img

REGIONAL

São Joaquim torna-se oficialmente a Capital Nacional da Maçã

Publicado em 11/01/2019 - 13:35:27

Santa Catarina é o maior produtor da fruta do Brasil e boa parte da produção está concentrada em São Joaquim.


Aires Mariga / Epagri
São Joaquim torna-se oficialmente a Capital Nacional da Maçã

A Lei Federal nº 13.790, que garante São Joaquim como a Capital Nacional da Maçã, foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro na última semana, dia 3 de janeiro.

A maçã é um dos destaques do agronegócio catarinense. O estado conta com 2.992 produtores e uma safra esperada de 623,1 mil toneladas – sendo que 75% desse total será produzido em São Joaquim. O município é responsável por 35% da produção e da área plantada do Brasil.

A produção de maçã em São Joaquim iniciou na década de 70 e a fruta se adaptou perfeitamente ao clima da região. “Mesmo num país tropical, São Joaquim tem uma condição climática diferenciada. Temos um inverno rigoroso e verões amenos, com noites frias. Isso garante frutas mais doces, com melhor coloração, mais sabor e um período maior de conservação”, explica o gerente de Extensão Rural da Epagri de São Joaquim, Marcelo de Liz.

O inverno gelado de São Joaquim possibilita que as macieiras tenham 900 horas de frio por ano – com temperaturas inferiores a 7°C – requisito fundamental para a floração e desenvolvimento de frutas com qualidade. Essa é um dos diferenciais do município, que garante uma produção constante ao longo dos anos.

A produção catarinense de maçãs é predominantemente da agricultura familiar, gerando renda para as pequenas propriedades rurais e movimentando a economia dos municípios. Segundo Marcelo de Liz, os produtores aguardam uma boa safra, com maçãs de alta qualidade e sabor. Em Santa Catarina as principais variedades de maçã produzidas são Gala e Fuji.