img

GERAL

Anvisa autoriza uso emergencial de coquetel contra a covid-19

Publicado em 20/04/2021

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Anvisa autoriza uso emergencial de coquetel contra a covid-19

Não será permitida a venda em farmácias



Siga o Portal da Ilha Digital no Google News


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje (20), em Brasília, a liberação para uso emergencial de dois medicamentos experimentais da farmacêutica suíça Roche contra a covid-19, desenvolvidos em parceria com a empresa de biotecnologia americana Regeneron. 

Os remédios, contendo casirivimabe e imdevimabe (REGN-COV-2), atuam em ligação com a coroa do vírus de forma a impedir sua entrada nas células ainda não infectadas para replicar o material genético, controlando a doença.

A medicação é indicada especialmente para pacientes que estão em idade avançada, obesos, que tenham doença cardiovascular, hipertensão, doença pulmonar crônica, aids, diabetes, doenças respiratórias, doença renal crônica e doença hepática, entre outras comorbidades e que apresentam alto risco de desenvolver progressão para um quadro grave da covid-19.

Segundo a Anvisa, o medicamento será de uso restrito a hospitais, para uso ambulatorial, ou seja, para pacientes que apresentam sintomas leves da doença, sendo administrado somente com prescrição médica. O medicamento não é recomendado para uso precoce ou preventivo. Também não será permitida a sua comercialização ou venda em farmácias.

O coquetel foi liberado para ser administrado em pacientes a partir de 12 anos, que pesem mais de 40 kg, que não necessitem de suplementação de oxigênio e não apresentem o quadro grave da doença. A aplicação é intravenosa e deve ser administrada logo após a confirmação, por meio de teste viral, até dez dias após o início dos sintomas.

Segundo o gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Anvisa, Gustavo Silva Santos, o coquetel usa dois anticorpos monoclonais que trabalham para neutralizar o vírus, fornecendo “anticorpos extras” para os pacientes.

“A ideia desse produto é que nesses pacientes se mimetize o que seria a resposta imune natural dos anticorpos produzidos em células e que essa produção extra-humana de anticorpos ajude a promover a ação imunológica”, disse. 

“[Mas] esse produto não é recomendado para quem já está na situação grave da doença. Para aqueles que já estão internados se observa uma piora no desfecho clínico quando administrado em pacientes hospitalizados com covid-19 que necessitam de suplementação de oxigênio de alto fluxo ou ventilação mecânica”, acrescentou.

Redução de 70,4% na hospitalização

Santos apresentou dados das pesquisas dos medicamentos e disse que os resultados preliminares em pacientes ambulatoriais, desde o diagnóstico da doença até 29 dias após início do tratamento, mostraram uma redução de 70,4% na hospitalização ou morte relacionadas com a covid-19.

“O que a gente percebeu foi uma redução significativa e clinicamente relevante de 70,4% no número de pacientes hospitalizados ou morte por quaisquer causas quando comparado com o placebo”, disse. “Ele foi muito bem tolerado, tem um perfil de segurança aceitável.

O pedido para o uso dos medicamentos foi feito pela Roche em 1º de abril. A diretora da Anvisa e relatora do processo de liberação do medicamento, Meire Sousa Freitas, lembrou que ele já foi aprovado para uso emergencial pela Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora dos Estados Unidos, após apresentar bons resultados em pacientes com sintomas leves e moderados da covid-19.

A Anvisa aprovou um prazo de validade de 12 meses para os medicamentos, por se tratar de uso emergencial. A relatora lembrou que a agência também já liberou, em março, o uso do antiviral Remdesivir, produzido pela biofarmacêutica Gilead Sciences, para o tratamento da covid-19, e que a nova autorização vai ajudar a aliviar o sistema de saúde do país.

 

 



Com informações de EBC/AGENCIA BRASIL

Siga o Portal da Ilha Digital no Instagram, Facebook, Twitter e Youtube







Governador Carlos Moisés de volta ao cargo afirma que a Justiça restabeleceu a verdade

07/05 | Geral
O governador Carlos Moisés afirmou que a decisão do Tribunal Misto de Impeachment, proclamada nesta sexta-feira, 7, restabeleceu a verdade e reparou um erro, já que não havia justa causa legal.

Governador Carlos Moisés é absolvido no caso dos respiradores e retornará ao comando do Estado

07/05 | Politica
Por 6 votos a 4, o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) foi absolvido da acusação de crime de responsabilidade na compra dos 200 respiradores não entregues pela empresa Veigamed. A

Mega-Sena acumulada; próximo sorteio deve pagar R$ 20 milhões

07/05 | Brasil
Próximo sorteio será amanhã (8)

Confira a previsão do tempo para o final de semana em Santa Catarina

07/05 | Geral
O mar segue agitado, com ondas de sul em todo litoral. A altura varia de 2,5 m a 3,0 m (com picos chegando aos 3,5 m) no Litoral Sul, Grd. Florianópolis, de 2,0 m a 2,5 m nas demais áreas litorâneas. Há chance de ressaca no Litoral Sul.

Morreu nesta quinta-feira Aleksandar Mandic, um dos pioneiros da internet brasileira, aos 66 anos

07/05 | Tecnologia
Considerado uma referência da internet brasileira, Aleksandar Mandi morreu nesta quinta-feira 06/05.

ABIH-SC transfere para 2022 a Encatho e Exprotel

06/05 | Turismo
Decisão foi tomada com base em pesquisas realizadas com hoteleiros e fornecedores