img

GERAL

Presidente Jair Bolsonaro sobrevoa áreas atingidas por ciclone em Santa Catarina neste sábado

Publicado em 03/07/2020

Presidente Jair Bolsonaro sobrevoa áreas atingidas por ciclone em Santa Catarina neste sábado

O presidente da República Jair Bolsonaro irá cumprir agenda em Florianópolis neste sábado, 4. Ele irá sobrevoar as áreas atingidas pelo ciclone extratropical nesta semana.


A chegada ao Aeroporto Internacional de Florianópolis está prevista para 8h30. O presidente irá se reunir com autoridades locais e representantes do Governo do Estado no aeroporto.

Segundo levantamento preliminar, mais da metade dos municípios catarinenses tiveram famílias rurais ou pesqueiras afetadas pelo ciclone, com perdas principalmente na pecuária, olericultura, fruticultura, tabaco, reflorestamentos e flores ornamentais. O vendaval também provocou acamamento nas culturas de inverno e danos na infraestrutura geral, como destelhamentos de residências e galpões, além de bloqueio de estradas. A pesca teve afundamento de embarcações e danos aos cultivos de moluscos.

Depois de três dias de trabalho ininterrupto, as 300 equipes de eletricistas da Celesc conseguiram restabelecer 95% do sistema elétrico em Santa Catarina. A passagem do chamado “ciclone bomba” causou danos significativos em todas as regiões, na última terça-feira.

O secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, se reuniu com representantes do Governo do Estado na manhã desta sexta-feira, 3, para debater o processo de apoio aos atingidos pelo ciclone extratropical, que atingiu Santa Catarina nesta semana. Lucas Alves elogiou a estrutura de Defesa Civil do Estado e garantiu que o Governo Federal dará todo o apoio necessário para auxiliar na reconstrução das estruturas danificadas. O encontro ocorreu no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres de Santa Catarina (Cigerd).

Durante o período da tarde, o chefe João Batista e o secretário Lucas farão um sobrevoo por algumas áreas atingidas pelo ciclone. Até o momento, nove mortes foram confirmadas, com duas pessoas ainda desaparecidas. O ciclone causou estragos em ao menos 152 municípios, de todas as regiões do estado. Mais de 1,5 milhão de unidades consumidoras chegaram a ficar sem energia. Um levantamento parcial realizado pela Secretaria de Estado da Educação aponta danos em ao menos 356 escolas da rede estadual de ensino.