img

GERAL

Florianópolis e outras grandes cidades catarinenses se firmam no poker com clubes especializados

Publicado em 08/11/2018

Esporte das cartas que não para de crescer no Brasil, o poker já está devidamente consolidado em Santa Catarina.


Foto Ilustrativa
Florianópolis e outras grandes cidades catarinenses se firmam no poker com clubes especializados

“O conceito do poker praticado em casa é muito popular no Brasil e em outros países”


O Estado tem tanta tradição nessa modalidade, que o atual campeão brasileiro de poker representa Santa Catarina e a seleção estadual já ganhou o maior torneio por equipes do país.

Florianópolis, além de ser a capital dos catarinenses, também é parte integral de toda essa tradição construída nas cartas. Na cidade, o poker é sinônimo do renomado Floripa Poker Clube (FPC).

Localizado na Av. Gov. Ivo Silveira, 3.591, o FPC segue os moldes dos tradicionais clubes especializados nesse esporte no país e costuma abrigar os torneios e competições mais importantes da capital e região.

O respaldo do FPC está traduzido na avaliação dos clientes que visitam o clube. No Google, por exemplo, a nota geral para o clube é de 4,7, uma das mais altas do poker catarinense.

“Ótimo ambiente e excelente para encontrar e fazer amigos, além de exercitar o esporte da mente”, comenta Luiz Roberto Goulart, um dos visitantes do estabelecimento.

Como o poker é um esporte que não tem necessariamente uma tradição para ser disputado em determinado dia da semana (como o futebol no domingo, por exemplo), o FPC fica repleto de entusiastas quase todos os dias. Fechado sexta e domingo, nas outras noites a agitação começa no início do anoitecer e vai até de madrugada.

Igor Paraíso, gerente do clube, diz que quarta é o dia mais movimentado na confraria. Com salão de cerca de 300 metros quadrados, o clube tem a capacidade de receber muitos competidores e há noites em que o espaço fica lotado.

O FPC mantém um disputado ranking com os competidores que participam dos torneios frequentes no clube, que inclui a excitante possibilidade do vencedor do ranking anual ganhar um pacote para Las Vegas.

Além do FPC, o The Oldest Poker também é bastante conhecido na região de Florianópolis. No entanto, ao contrário de ser um clube totalmente aberto para praticantes, o estabelecimento conta apenas com 60 membros exclusivos que disputam etapas entre si.

Bem no conceito de home poker, a confraternização entre os amigos que compõem o The Oldest Poker acontece uma vez por mês. Até o momento já foram mais de 10 etapas e a última do ano será realizada em dezembro.

Trata-se de um evento animado e imperdível de fechamento que colocará um ponto final a outra temporada de sucesso dessa confraria.

Norberto Becker, um dos organizadores do The Oldest Poker, já deu várias entrevistas sobre a confraria.

“Um ia convidando o outro e o grupo foi crescendo, proporcionando esse momento legal de descontração e de reencontros. Aqui a gente tira o estresse do trabalho, fala de política, de futebol e de poker, claro”, diz Becker.

Cada etapa é limitada a um número determinado de pessoa e as inscrições ultrapassam o valor de R$ 100. No entanto, o The Oldest Poker é um clube que está aberto a chegada de novos participantes.

“Nosso objetivo é puramente a diversão, a cumplicidade de interesses, união no caminhar, independente de cor, sexo, ideologias, times de futebol e credo”, completa Becker.

Segundo a Liga Catarinense de Poker, são mais de 10 clubes especializados na prática desse esporte no Estado. Em Joinville, que é a cidade com maior população em Santa Catarina (aproximadamente 583 mil habitantes), o poker é representado pelo Joinville Poker Clube (Rua Santa Catarina, 588).

Com torneios frequentes que estimulam a prática da modalidade entre participantes de todas as idades, geralmente mais de 100 competidores participam dos eventos desse estabelecimento.

Assim como o FPC, o Joinville Poker Clube é muito bem-conceituado entre as pessoas do poker catarinense. E na página oficial do clube no Facebook, a nota média é altíssima com 4,7.

Em Balneário Camboriú, um dos principais centros do poker catarinense, o VIP Poker Clube é a grande casa para realizações de grandes torneios. Com parte gastronômica apurada, a experiência de disputar algumas mãos de poker nesse clube é muito boa e agrada aos clientes mais exigentes.

Neste ano, o VIP Poker Clube foi casa de um evento importante do poker catarinense. A Liga Catarinense de Poker (LCP) e o Campeonato Catarinense de Poker (CCP), que formam as duas maiores competições desse esporte no Estado, se juntaram para realizar uma etapa de seus respectivos campeonatos.

Disputada entre os dias 18 a 21 de outubro, ela foi realizada com sucesso nessa confraria e ajudou mais uma vez a colocar a modalidade em evidência na cidade.

Outro clube de destaque em Santa Catarina é o Caçador Poker Clube. Localizado na rua São Francisco de Assis, 45 – Centro, ele também segue a rotina das confrarias especializadas nesse esporte, ou seja, só fecha na sexta e domingo.

O Caçador Poker Clube é responsável por sediar alguns torneios relevantes em nível estadual. Assim como o VIP Poker Clube em Balneário Camboriú, o clube de Caçador também foi sede de uma etapa da LCP em 2018.

Em outras cidades bem populosas de Santa Catarina, o poker também está presente, como em Criciúma (Veneza Poker Clube), Tubarão (Gadare Poker Clube) e Chapecó (West Poker e Clube 2ª).

O poker está totalmente espalhado por Santa Catarina. Do oeste do Estado com clubes em Chapecó, passando pelos locais especializados no norte em Jaraguá do Sul e Joinville, até a capital do Estado, existem diversas ótimas opções para conhecer e praticar esse esporte da mente pela região.


Foto Ilustrativa
Florianópolis e outras grandes cidades catarinenses se firmam no poker com clubes especializados