Ao Vivo

Renata Martins recebeu o maquiador Leandro Carter no programa Urban Style

Florianópolis recebeu o Stun Game Festival no complexo Music Park

Resenha Digital foi conhecer a plataforma Assetify da empresa de tecnologia Movti

Renato Pires recebe a atleta de Jiu-Jitsu Monique Morais no Urban Sports

img

GERAL

Cinema do CIC recebe evento nacional sobre museus

Publicado em 15/08/2012 - 17:55:22

Florianópolis foi a primeira cidade da região Sul a receber, nesta terça e quarta-feira (14 e 15) o projeto Conexões Ibram, promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) em parceria com a Fundação Catarinense de Cultura (FCC). O Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC) recebeu cerca de 140 participantes - um recorde em todas as edições do projeto realizado desde março - para discussões acerca dos principais instrumentos de gestão oferecidos pelo Ibram ao setor.



Gestores, profissionais, pesquisadores e estudantes ligados à área de museus de todas as regiões de Santa Catarina participaram dos dois dias do evento. A abertura foi marcada pela assinatura de Termo de Cooperação Técnica entre o Ibram e a FCC para o fortalecimento do campo museal catarinense. 

“O Conexões Ibram é uma de nossas ações mais significativas porque seu objetivo é a consolidação da área de museus em todo o Brasil”, explicou o diretor do Departamento de Processos Museais (DPMUS) do Ibram, Cícero de Almeida, que representou o presidente do órgão no evento. “Para nós é importante estar em Santa Catarina, onde a Política Nacional de Museus já se encontra em estágio avançado de consolidação”. 

O diretor destacou como fatores que contribuem para a atual realidade do setor de museus catarinense a existência da própria FCC, de cursos de graduação em Museologia e do Sistema Estadual de Museus (SEM/SC), vinculado à Diretoria de Preservação do Patrimônio Cultural da FCC, cuja atuação tem se refletido em melhores projetos para concorrer a editais e outras fontes de financiamento. 

O presidente da FCC, Joceli de Souza, lembrou que o Sistema Estadual de Museus de Santa Catarina existe desde 1991 e foi reformulado em 2011, com a publicação de decreto que incrementou sua gestão e atuação. “Temos hoje 200 museus mapeados em Santa Catarina, sendo que 168 deles já aderiram ao Sistema Estadual de Museus”, disse. 

Após a abertura, o público participou de discussões acerca dos sistemas e redes de informação iMuseus, do Plano Nacional Setorial de Museus e a participação do estado e o Estatuto de Museus e novos instrumentos de gestão. O bate-papo sobre patrimônio musealizado em risco e a integração de ações públicas fechou o primeiro dia de Conexões Ibram em Florianópolis, com a apresentação do estudo de caso sobre o Museu Arqueológico de Sambaqui de Joinville, cuja sede original foi interditada devido a enchentes que danificaram a edificação desde sua inauguração há 40 anos. 

O segundo dia teve debate sobre o tema Estratégias de financiamento e fomento aos museus. Aspectos legais da questão, editais, emendas parlamentares e outros mecanismos de financiamento à disposição do setor foram abordados. 

Na sequência, o museólogo Valdemar de Assis, do Departamento de Processos Museais do Ibram, trouxe a museologia social para o centro das discussões com fala sobre o programa Pontos de Memória. Implantado em 2009 pelo Ibram e ampliado em 2011 com a criação do Edital Pontos de Memória, o programa estimula iniciativas de memória desenvolvidas de forma participativa por grupos sociais diversos. 

No encerramento da manhã, a especialista em turismo cultural Ana Cristina Viana, da Coordenação de Difusão e Desenvolvimento de Parcerias do Ibram, falou sobre o tema Qualificação dos museus para o turismo, quando destacou a necessidade de que o estado de Santa Catarina, um dos principais destinos turísticos do país, inclua os museus entre as atrações oferecidas aos visitantes de outros estados e países. 

O tema do Turismo volta a ser discutido na etapa final do Conexões Ibram Santa Catarina, que acontece na tarde desta quarta-feira, em um dos Grupos de Trabalho dedicados a formular propostas práticas para o setor museal catarinense. Um segundo GT discutirá os desdobramentos do Plano Nacional Setorial de Museus para a realidade local.